FADAF: alunos de Engenharia Civil visitam o Complexo Hidrelétrico de Apiacás

  • PDF
  • Imprimir
  • E-mail

Sidney da Silva Chaves – Departamento de Comunicação

No dia 17 deste mês de março, os alunos do curso de Engenharia Civil da Faculdade de Direito de Alta Floresta – FADAF fizeram uma visita técnica no Complexo Hidrelétrico de Apiacás no município de Apiacás, à 150 km de Alta Floresta, MT.

O complexo hídrico de Apiacás é composto por três plantas, Salto Apiacás (45 MW), Cabeça de Boi (30 MW) e Fazenda (27 MW) com capacidade total instalada de 102 MW, que será capaz de gerar mais de 490 GWh por ano.  

Para os acadêmicos, experiência prática como esta é de fundamental importância para a aprendizagem, pois num empreendimento desta magnitude é possível correlacionar os conhecimentos teóricos aos práticos de maneira interdisciplinar, enriquecendo o conhecimento acadêmico.

Um dos futuros engenheiros, Talissom Lago Limberger Battirola, acadêmico do sétimo semestre, comentou que esta visita ao Complexo Hidrelétrico Apiacás , assim como outras que fizeram à UHE Teles Pires, é de extrema importância para a formação profissional do acadêmico, pois agrega muito conhecimento em diversas áreas. “Lá podemos aprender sobre as estruturas de concreto utilizadas para fazer a barragem, sobre estudos topográficos e hídricos realizados antes de iniciarem o projeto, sobre o processo de licenciamento ambiental, e ainda sobre o monitoramento da obra”, relatou Talissom.

Por fim, Battirola ainda destacou “Ficamos encantados em ver como a engenharia é fantástica e exorbitante, pois tudo o que utilizamos ou fazemos, existe uma engenharia responsável por trás. Nosso sonho é conhecer a Usina Hidrelétrica Itaipú Binacional ou até mesmo a barragem Hoover, nos EUA, um sonho alto, porém, possível de realizá-lo”.

A Coordenadora do Curso Marlize Reffatti Zinelli, disse que foi uma experiência muito importante para todos e  agradeceu aos acadêmicos e aos professores pelo esforço para esta aula prática e ainda aos diretores da Usina e todos que lá os recepcionaram. 

323