O DESMATAMENTO: A LEGISLAÇÃO E A EXTINÇÃO DA CASTANHEIRA EM ALTA FLORESTA-MT, EM 2015

Alessandra Santana de BEM

Resumo


Para entendermos a extinção de árvores, por onde devemos começar uma pesquisa? Na história se os dinossauros foram extintos com um meteoro que caiu e acabou com eles será que não acabou com as árvores? Quando teve o dilúvio teve a perda de alguma árvore? No Brasil a primeira árvore a entrar em extinção é o Pau-Brasil, planta que deu origem ao nome do país. E que foi intensamente exportada para a Europa. Em Alta Floresta, norte de Mato Grosso e região sul da floresta amazônica, o começo da extinção tem como ponto de partida a ocupação do município. A cidade de Alta Floresta foi fundada pelo colonizador Ariosto da Riva com ajuda Integração, Desenvolvimento e Colonização (INDECO S/A). Em 18 de dezembro de 1979 através da Lei de n° 4.157 foi criado o município de Alta Floresta. Para todo esse progresso foram derrubadas diversas árvores como: angelins, mogno, castanha-do-pará entre outras. Nesse sentido, o tema dessa pesquisa é: Agronegócio no Norte de Mato Grosso. A delimitação do tema é: A extinção das árvores nativas em Alta Floresta, MT, em 2015. Diante disso a problemática que se coloca é a seguinte: Como a legislação aborda a extinção de árvores castanheiras em Alta Floresta, em 2015? A hipótese desse trabalho é que há uma legislação que trata do assunto, mas que não é conhecida e aplicada para evitar a extinção. E os objetivos são: Entender aspectos do processo histórico de extinção das árvores nativas da região. Analisar as leis que tratam de proteger a castanheira para que não seja totalmente extinta. Há vários estudos sobre destruição das árvores, mas sobre a castanheira há muito pouco. As árvores são coadjuvantes no processo de extinção. Os cientistas tão mais valor a causa animal, isso acontece também no meio das pessoas comuns. Defendemos os animais silvestres mais nos esquecemos de preservar seu lar, que é a mata. A castanheira é uma árvore majestosa e matando ela, matamos outras espécies ou vice-versa, retirando orquídeas que com seu perfume traz insetos que usam seu pólen e dá sequência a vida. Nesse sentido, este trabalho é interessante, pois pode incentivar uma campanha para incentivar o plantio e evitar a derruba, com a adoção de uma árvore. Não necessariamente uma castanheira na área urbana, mas outras árvores que também estão em extinção, como o caso do Ipê, que não tem raiz que cresça desordenadamente e fique aparente. Em áreas rurais também é possível plantar árvores que estão ameaçadas. Há algumas espécies que existem apenas em laboratórios ou viveiros especiais. Tendo em vista todas as informações e esforço, a pesquisa é válida, pois contém informações que atendem aos interesses acadêmicos e sociais.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.