OS ACADÊMICOS APRENDEM SOBRE PRODUÇÃO DE LEITE EM AULA DE CAMPO

  • PDF
  • Imprimir
  • E-mail

Os acadêmicos do Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Agronegócio da Faculdade de Alta Floresta (FADAF), no sábado, 15 de março, participaram da aula de campo na propriedade rural Propriedade Estância Vanda, em Paranaíta. O objetivo era aprofundar os conhecimentos sobre a atividade leiteira, uma importante área de atuação do futuro tecnólogo em agronegócio. Dois zootecnistas da Paraíba, Thiago Tobata e Alexandre Cortes, que estavam na propriedade, participaram da aula.

 

Os acadêmicos puderam conhecer o funcionamento do curral e a alimentação das vacas, no período da chuva e da seca. Os zootecnistas explicaram que a alimentação do gado na Paraíba é uma mistura de alimentos vencidos dos supermercados, as fibras das calças jeans e a palma. “Eles mostraram como é diferente a alimentação lá, que a base na seca é a palma, o cacto”, explicou a acadêmica Renata.

O produtor rural, Nivaldo Michetti, falou sobre a produção de baixo custo em uma área de 30 hectares. Ele explicou o sistema de inseminação artificial, com a compra do sêmen de fora do Brasil, o que gera uma produção maior de leite. Para a acadêmica Renata da Silveira, a aula de campo contribuiu para entender o custo e benefício do gado leiteiro.

 

A diretora acadêmica da Faculdade de Alta Floresta (FAF), Aparecida Pacheco, acompanhou a atividade. “A aula de campo desenvolve a autonomia do aluno. Na sala de aula, um fica atrás do outro, lá é livre. O aluno pode se deslocar e fazer qualquer pergunta. E o questionamento na prática é diferente”. A diretora enfatiza que nesses momentos os alunos começam a valorizar, ainda mais, o espaço rural.

 

Última atualização em Sex, 06 de Maio de 2016 16:22